Programa da formação

A redescoberta de uma antiga Ciência Terapêutica, desenvolvida pelos antigos Egípcios e que nos foi transmitida na sua forma mais autêntica pelos Essênios, permitiu contactar, novamente, um enorme conteúdo de sabedoria relacionada com a espiritualidade e a natureza do ser humano e dos seus corpos, revelando-se universalmente aplicável, actual, prática, viva e vital.

É esta Tradição Terapêutica, cheia do melhor do passado, modificada e alinhada com os ritmos da sociedade actual, que Bernard Rouch, investigador espiritual, terapeuta da alma e dos corpos subtis, que teve como formador Daniel Meurois, ensina em numerosas cidades de Itália e do estrangeiro.

O estudo da aura humana, a prática de uma verdadeira “cirurgia” dos corpos subtis, a experimentação e a redescoberta de um realinhamento entre alma e corpo, não pretendem substituir a medicina oficialmente reconhecida, mas oferecer sugestões de reflexão e possibilidade de intervenção como uma nova abordagem à saúde e à doença.

Partindo do princípio segundo o qual a aprendizagem de práticas energéticas é inseparável de um percurso de transformação interior que realinhe a alma e o corpo ao próprio Ser, Bernard Rouch acompanha cada formador, respeitando os tempos individuais, no sentido de uma consciência mais ampla das próprias dinâmicas até à redescoberta do próprio equilíbrio subtil entre alma e corpo, e do despertar no coração daquele conhecimento intuitivo que pode mudar a visão do mundo, conduzir ao amor-próprio e redescobrir a arte de ser terapeuta.

Ao longo de toda a formação Bernard Rouch presta especial atenção a:

  • Facilitar o despertar do curador interior, para redescobrir a própria dignidade como Ser Humano;
  • Ajudar a recordar e render mais consciente a missão da vida que cada ser se prometeu aquando da escolha da encarnação, para contactar de novo a própria Autenticidade;
  • Ajudar a descobrir novos instrumentos terapêuticos para preservar o estado de equilíbrio psicofísico e integrar as diversas qualidades da cada pessoa;
  • Que cada um possa fazer experiência de meditações e exercícios práticos que acompanham o processo interior em direcção a uma nova atitude em cada olhar, do coração e da alma.

O objectivo da formação

O objectivo é compreender um estado alterado de saúde, fazer a sua identificação a um nível profundo, e integrar essa compreensão, tudo isto para poder tratar este estado alterado com uma metodologia adequada, com a finalidade de manter em equilíbrio o estado psicofísico do ser humano.
A formação proposta nos três anos é dirigida a criar as bases para desenvolver em cada indivíduo, de forma consciente e prática, as capacidades necessárias, que já existem em forma latente, para a prática das terapias propostas e da leitura da aura.

Argumentos

Práticas terapêuticas

Prática das terapias no antigo Egipto. Sarcófago de Ankhmator (2330 a.C.), Saqqarah
Prática das terapias no antigo Egipto. Sarcófago de Ankhmator (2330 a.C.), Saqqarah

Os ensinamentos propostos durante os três anos compreendem uma série de práticas consideradas indispensáveis para a redescoberta do próprio equilíbrio corpo-alma e para a formação do terapeuta. Os tempos de aprendizagem e as necessidades decorrentes das exigências do grupo determinam a ordem do programa e as modalidades em que o ensinamento sará efectuado.

Em linhas gerais as práticas que são propostas são: 

  • Redescobrir a visão subtil para poder ter acesso à aura etérica, astral, mental e causal;
  • Redescobrir a mão sensível para poder sentir e “apalpar” os corpos subtis;
  • Redescobrir os instrumentos da cirurgia subtil;
  • Redescobrir a dimensão da terapia;
  • Redescobrir a harmonização e reequilíbrio dos chacras principais e dos chacras secundários mais importantes;
  • Reactivar os nádis “ou correntes de vida” principais do ser humano e aprender as relativas técnicas de reactivação tais como: serpentina, tratamento das diagonais, tratamento dos nádis paralelos, tratamento da via real;
  • Compreender os mecanismos da falta de vitalidade e tornar-se consciente das fugas de energia no próprio corpo: tratamento das fugas energéticas nos ombros e da pélvis, equilíbrio dinâmico do baço, tratamento do grande cansaço;
  • Redescobrir a escolha da incarnação tomando consciência dos mecanismos do nascimento: tratamento do reequilíbrio da alma e do corpo, tratamento de mulheres grávidas;
  • Redescobrir as nossas memórias: tratamento das memórias celulares e do cóccix;
  • Redescobrir o mundo das emoções: tratamento das emoções exacerbadas;
  • Redescobrir o mecanismo do pensamento e tomar consciência da digestão subtil dos pensamentos: tratamento das formas-pensamento;
  • Outros tratamentos específicos: integração do feminino (irregularidade menstrual), tratamento pélvis e pernas femininas, problemas do e com o sexo masculino, stress, depressão, dependências, cancro da mama, SIDA e vírus.

Aqueles que desejam continuar a formação, depois do curso básico de três anos, podem frequentar os cursos avançados nos quais se podem aprofundar temas especiais, tais como tratamento das cristalizações mentais, da esclerose, dos nádis do terceiro chacra, da digestão subtil dos alimentos, terapias para a criança interior, para o sono, para cancro em geral, e outros: redescoberta da mudança e da quinta essência, ritmo de vida, morte, etc …

Praticar regularmente

Entre cada seminário, os formandos são encorajados a uma prática frequente das técnicas aprendidas com o objectivo de adquirir a mestria das mesmas.

São planificados e organizados encontros regulares com os assistentes e com os formadores com o propósito de praticar as terapias aprendidas em cada formação, partilhar as experiências vividas, mas também para integrar no profundo de cada um a essência e o processo terapêutico de cada técnica e esclarecer eventuais dúvidas e incertezas.

E também, é altamente solicitada a prática individual ou em pequenos grupos, fora dos encontros organizados, de modo que cada formando possa ter uma experiência individual, intima e profunda, na prática de cada terapia aprendida e despertar cada vez mais o terapeuta que está presente em cada um de nós.

O conhecimento das estruturas de energia do humano

Estrutura energética do ser humano
Estrutura energetica do ser humano

A formação apresenta e favorece a compreensão da estrutura energética do corpo humano, empreendendo uma viagem através do tempo, do antigo Egipto até à nossa sociedade actual, e com o apoio das tradições egípcias e dos essênios, e também da Índia, Tibete e do Sufismo. Oensinamento decorre de modo teórico e prático em simultâneo, com as noções necessárias e através do contacto e da tomada de consciência da existência dessas estruturas energéticas no próprio corpo, para proporcionar uma experiência concreta e pessoal.

Neste sentido, procede-se, em primeiro lugar, a despertar as ferramentas necessárias:

  • A visão subtil para desenvolver a capacidade de receber mensagens necessárias para ler a aura (sensações, imagens, cores e símbolos);
  • A mão sensibilizada para desenvolver a palpação etérica;
  • O sabor e o olfacto subtis, para ampliar as possibilidades de diagnóstico durante a leitura de aura e na palpação etérica;
  • O som sagrado, para aprender a adicionar uma nota importante às práticas terapêuticas propostas.

Com as ferramentas certas, pode-se tomar consciência e familiaridade com as estruturas energéticas, tais como:

  • Os chacras, centros de energia de importância primária nos quais conflui e deflui a energia vital que nos rodeia;
  • Os nádis ou correntes energéticas nos quais flui a energia vital no nosso corpo: nádis cruzados, nádis paralelos, nádi da vida real e nádi vida;
  • Os órgãos subtis do corpo;
  • Os diferentes níveis do nosso ser: o corpo vital, emocional, mental e causal;
  • Os mecanismos da Encarnação;
  • Memórias celulares, essas memórias antigas que constituem os nossos velhos reflexos automáticos;
  • Memórias de vidas passadas;
  • A nossa missão de vida registada no coração do nosso coração;
  • Mecanismos da falta de vitalidade de energia, tais como as fugas de energia do próprio corpo;
  • Os circuitos relacionados às emoções;
  • O funcionamento de pensamento: Como nasce um pensamento? Come se desenvolvem?
  • A digestão subtil dos pensamentos e como os pensamentos se tornam repetitivos.

O estudo e a experimentação destas estruturas têm, naturalmente, como propósito compreender o processo da doença que pode ser instaurada num sistema que perdeu o seu equilíbrio, com o fim de saber como restaurar a harmonia entre as diferentes partes de nós mesmos, os diferentes corpos, e redescobrir um novo equilíbrio entre a alma, o corpo e o espírito.

A compreensão do processo da doença

Podemos afirmar que todo o ser vivo, mineral, vegetal, animal incluindo o ser humano, é composto de energia que se expressa em diferentes níveis de densidade. Esta energia forma um halo em torno da estrutura física que se denomina aura.

A aura representa a fusão de nossas qualidades espirituais, dos pensamentos, das emoções e do estado de saúde do nosso corpo, é como uma pele que nos envolve e nos protege como um contentor harmonioso comunicante; é a nossa antena com a qual estamos em permanente contacto com o divino, e com a qual emitimos para e do Cosmos.

A doença ou o desconforto representam um sinal de que existe uma separação da nossa componente espiritual, uma rotura da harmonia original, que se manifesta a nível físico muito tempo depois do seu aparecimento na aura. Prevenir ou restaurar suavemente o equilíbrio e a harmonia, quando possível, é o propósito da Leitura da Aura e das Terapias Egípcio-Essênias – reunir o que foi separado, para alcançar o coração do ser humano.

Desenvolvimento das percepções subtis

Para desenvolver as percepções subtis, a audição, a visão, etc., serão propostos uma série de exercícios. Estas percepções são importantes para a prática da leitura da aura.

Após a formação

Para aqueles que desejam continuar neste percurso após o período de formação de três anos, são realizados regularmente seja outros encontros que novas actividades, assim como a oportunidade de acompanhar a formação de um novo grupo.